• Home
  • Saúde
  • Contrato para construção do Lucy Montoro em Taubaté é prorrogado por mais 6 meses
| 45

Contrato para construção do Lucy Montoro em Taubaté é prorrogado por mais 6 meses

A Prefeitura de Taubaté prorrogou por mais seis meses o contrato com a empresa Hcon Engenharia, responsável pela obra do Centro de Reabilitação Lucy Montoro e do AME (Ambulatório Médico de Especialidades).

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp e receba matérias exclusivas. Fique bem informado! Acesse: https://bit.ly/ovale-agora-16

O prédio do AME já foi concluído pela empresa, mas a parte da obra referente ao Lucy Montoro estava paralisada ao menos desde o início desse ano, já que a empresa pedia que o valor do contrato fosse reajustado – o percentual de execução do serviço está em 82%.


Segundo a Prefeitura, o contrato com a Hcon, que foi firmado em 2017, se encontra em “situação de desequilíbrio econômico financeiro”, que foi “gerada principalmente pelo atual momento de pandemia de Covid-19, que tem impactado diretamente nos custos e na forma de pagamento dos materiais e da mão de obra necessários para a conclusão da obra”.

Em julho desse ano, o contrato com a Hcon já ficou R$ 363 mil mais caro, passando de R$ 12,175 milhões para R$ 12,538 milhões. Com isso, o custo total da obra chegou a R$ 14,892 milhões – a Construtora Danelli chegou a receber R$ 2,353 milhões antes de desistir do contrato, em 2016.

COMPLEXO.

A obra das duas unidades, que é realizada pela Prefeitura com recursos do Estado, foi iniciada ainda em agosto de 2015 e deveria ter sido finalizada em agosto de 2016, mas ainda não foiEDIÇÃO OVALE
ÚLTIMAS
CLUBE+ OVALE
COVID-19
IDEIAS&
PODCASTS
NOSSA REGIÃO
BRANDSTUDIO
ESPORTES&
VIVER&

SAÚDE
Contrato para construção do Lucy Montoro em Taubaté é prorrogado por mais 6 meses
Centro de reabilitação começou a ser construído em agosto de 2015, junto ao AME, e deveria ter ficado pronto em 2016

Da Redação
Publicado em 15/11/2021 às 23:11
Atualizado há 15/11/2021 às 23:11

Novela. Obra do AME e do Lucy Montoro de Taubaté começou em agosto de 2015 (Reprodução)
Novela. Obra do AME e do Lucy Montoro de Taubaté começou em agosto de 2015 (Reprodução)

A Prefeitura de Taubaté prorrogou por mais seis meses o contrato com a empresa Hcon Engenharia, responsável pela obra do Centro de Reabilitação Lucy Montoro e do AME (Ambulatório Médico de Especialidades).
O prédio do AME já foi concluído pela empresa, mas a parte da obra referente ao Lucy Montoro estava paralisada ao menos desde o início desse ano, já que a empresa pedia que o valor do contrato fosse reajustado – o percentual de execução do serviço está em 82%.


Segundo a Prefeitura, o contrato com a Hcon, que foi firmado em 2017, se encontra em “situação de desequilíbrio econômico financeiro”, que foi “gerada principalmente pelo atual momento de pandemia de Covid-19, que tem impactado diretamente nos custos e na forma de pagamento dos materiais e da mão de obra necessários para a conclusão da obra”.

Em julho desse ano, o contrato com a Hcon já ficou R$ 363 mil mais caro, passando de R$ 12,175 milhões para R$ 12,538 milhões. Com isso, o custo total da obra chegou a R$ 14,892 milhões – a Construtora Danelli chegou a receber R$ 2,353 milhões antes de desistir do contrato, em 2016.

COMPLEXO.

A obra das duas unidades, que é realizada pela Prefeitura com recursos do Estado, foi iniciada ainda em agosto de 2015 e deveria ter sido finalizada em agosto de 2016, mas ainda não foi concluída, mesmo passados mais de seis anos.


Esse período ficou marcado pela desistência da primeira empresa (Construtora Danelli), por uma paralisação de um ano no serviço e pelo aumento no custo.

O governo estadual prevê inaugurar o AME em janeiro de 2022. Não há previsão de quando o Lucy Montoro iniciará as atividades.






  • Fontes: O VALE

Últimas Notícias